Câncer de bexiga

A bexiga é um órgão que tem como função armazenar a urina produzida pelos rins, até que esta seja eliminada por contração da sua musculatura. O câncer nessa região se caracteriza pelo crescimento de células malignas na parede da bexiga, muitas vezes devido ao tabagismo ou à exposição constante a produtos químicos (corantes, pesticidas ou arsênico, por exemplo).

 

Isso ocorre porque essas substâncias são eliminadas através da urina, e como ela se concentra na bexiga antes de ser eliminada, pode provocar alterações.

 

Sintomas do câncer na bexiga

 

As manifestações clínicas costumam surgir à medida em que as células cancerígenas se espalham e interferem na atividade da bexiga. Os principais sintomas são:

 

  • Sangue na urina;
  • Perda de peso não-intencional;
  • Sensação de dor ou queimação ao urinar;
  • Falta de apetite;
  • Dor na região inferior da barriga;
  • Fadiga;
  • Aumento da necessidade de urinar;
  • Incontinência urinária;
  • Vontade repentina de urinar.

 

Diagnóstico

 

Ao apresentar algum dos sintomas que possam indicar um câncer de bexiga, é necessário procurar um urologista para realizar exames que confirmem o diagnóstico. Serão feitas avaliações clínicas, exame físico e laboratoriais (ultrassom, ressonância ou tomografia), e cistoscopia.

 

Depois disso, caso haja suspeita de câncer, é indicada a realização de uma biópsia para retirada de uma amostra da área alterada para que seja avaliada microscopicamente. Os próximos passos para definir a gravidade do caso e o melhor tratamento dependem do estágio de desenvolvimento da doença.

 

  • Estágio 0: quando não há evidência de tumor ou os tumores estão localizados somente no revestimento da bexiga;
  • Estágio 1: o tumor atravessa o revestimento da bexiga, mas não atinge a camada muscular;
  • Estágio 2: tumor atinge a camada muscular da bexiga;
  • Estágio 3: quando o tumor ultrapassa a camada muscular e afeta os tecidos ao seu redor;
  • Estágio 4: o tumor se espalha para o gânglios linfáticos e órgãos vizinhos ou áreas distantes.

 

Tratamento do câncer na bexiga

 

Quando a doença é identificada nos primeiros estágios as chances de cura são grandes, por isso é essencial o diagnóstico precoce.

 

De acordo com o estágio da doença, os sintomas apresentados e o estado de saúde geral, as opções de tratamento incluem:

 

  • Cirurgia: podem ser realizados três tipos de procedimento. A resseção transuretral consiste na raspagem, retirada ou queimação do tumor quando ele é pequeno e está localizado na superfície da bexiga. Já a cistectomia pode ser segmentar, quando é removida apenas a parte do órgão que foi afetada pelo tumor, ou radical, em que a bexiga é totalmente retirada;

 

  • Imunoterapia com BCG: utiliza medicamentos, no caso o BCG, que estimulam o sistema imunológico a atacar as células cancerígenas. É mais usada quando o câncer é superficial ou para prevenir um novo crescimento de tumor após a cirurgia, por exemplo;

 

  • Radioterapia: a radiação é utilizada para eliminar as células cancerígenas e pode ser realizada ainda antes da cirurgia para diminuir o tamanho do tumor;

 

  • Quimioterapia: neste método, são usados medicamentos para eliminar as células doentes. No caso de câncer superficial, pode ser realizada a quimioterapia intravesical, em que o remédio é introduzido diretamente na bexiga por um cateter.
[contact-form-7 404 "Não encontrado"]