PRAZO DE VALIDADE DE MAQUIAGENS NÃO DEVEM SER IGNORADOS

Vá até a sua nécessaire e avalie com atenção os produtos que existem nela. Dê uma olhada na data de validade de item por item. Encontrou? Se não, é bem provável que o produto já está tão velhinho que nem é mais possível ler o rótulo. E se você pensa que batom, máscara, base, sombra e blush duram para sempre, está enganada. Atenção: é necessário renovar sempre para evitar que eles façam mal para a pele – e sim, eles fazem.  

Segundo a médica dermatologista Letícia Bortolini, as mulheres devem se manter alertas em relação aos prazos dos produtos. Inclusive, recomenda-se colocar uma etiqueta no item com a data de validade de forma visível. “A orientação é descartar os produtos vencidos após a data de validade expirar. No caso das maquiagens, se não encontrar o prazo, observe se a consistência (textura/aspecto), o odor e a cor alteraram. Caso perceba, não utilize”, alerta.  

Letícia Bortolini explica que esses itens podem ser uma via propícia para a proliferação de bactérias e fungos, que – ao entrarem em contato com o ar, com a pele e com as mucosas do rosto – podem contaminar os produtos. “No caso das maquiagens, mantenha pincéis e esponjas limpos e higienizados, pois o método de aplicação também é capaz de influenciar na duração. Aliás, evite o uso compartilhado com outras pessoas. Feche bem o produto após utilizá-lo, evite deixá-lo aberto e o mantenha em local adequado – temperatura certa e sem umidade”, comenta.  

A médica dermatologista aconselha que, no que diz respeito a produtos fora do prazo de validade, o melhor caminho é praticar o desapego e mirar na saúde. “Se você não consegue se desfazer daquele rímel queridinho, daquele blush que parece ter sido feito especialmente para a sua pele e daquela base com cobertura incrível que saiu de linha, está na hora de rever seu posicionamento. É melhor abandonar esse hábito e preservar sua saúde”, pondera. 

Conforme explica Letícia Bortolini, a validade existe exatamente para proteger as pessoas contra dermatites e alergias de contato – que provocam coceira, vermelhidão, escamação e até bolhas –, bem como para prevenir possíveis infecções, como conjuntivite, que podem ser ocasionadas pelo uso incorreto de rímel, sombras, lápis e afins. “Se passou da validade, você pode até não saber se este foi o real motivo por qual tal situação ocorreu. Mas, há sempre essa opção”, destaca.  

E o que fazer se algo surgir pelo corpo e pela pele? “A recomendação é procurar um médico dermatologista. Também se orienta suspender imediatamente o uso do produto que provavelmente ocasionou a alergia. De esmalte a shampoo, passando por maquiagem até filtro solar, tudo deve ser supervisionado”, comenta Letícia Bortolini.